Segunda, 06 Outubro 2008 09:51

MALA DO LIVRO COMPLETA 18 ANOS


"A Biblioteca Domiciliar, criada em 1990, no Distrito Federal, como um serviço de extensão da Biblioteca Pública de Brasília, tem como principal característica inovadora levar informação diretamente à célula básica da comunidade - a família - e esta à vizinhança." Com estas palavras Neusa Dourado Freire inicia a introdução do seu artigo: Quando o livro busca o leitor..., na RBB, v.22, n.2, p. 151-161, 1998. E termina o mesmo artigo dizendo: "Hoje o Programa Mala do Livro não é mais um desafio... é uma realidade."
E que bela realidade! Numa justa homenagem a sua criadora, o Programa recebeu o nome de Biblioteca Domiciliar Neusa Dourado. No domingo, dia 5/10, no Parque da Cidade, dentro da Tenda da Leitura, promovida pela Secretaria de Cultura, comemorou-se os 18 anos do Programa. Centenas de crianças, jovens e adultos cantaram os parabéns e comeram bolo na presença de Neusa Dourado e de sua discípula Maria José, dos agentes da Mala do Livro, e dos bibliotecários da Secretaria de Cultura que dão assistência técnica ao programa. Maria José e a equipe de bibliotecários da Secretaria de Cultura com muita garra vêm conquistando novos caminhos para o Programa. A comemoração teve até um cantador de repente que nos brindou com belos versos sobre a Mala do Livro. A ABDF não poderia deixar de estar presente e abraçar nossa querida associada, Neusa, que deu ao Distrito Federal um dos programas mais bem sucedidos de criação de leitores. Premiado no Brasil e no exterior o Programa Biblioteca Domiciliar Neusa Dourado vai em busca do leitor. A ABDF se sentiu honrada em poder participar com os colegas e com o público em geral dessa comemoração.