Super User

Super User

Em comemoração ao Dia do Bibliotecário, o Consulado Geral dos EUA no Rio de Janeiro transmitirá via web, no próximo dia 13 de Março (SEG), a partir das 14h, um ciclo de palestra com o tema MAKERSPACES: INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE NAS BIBLIOTECAS MODERNAS.

Para quem está em Brasília, com o intuito de proporcionar uma experiência imersiva nesse tipo de “espaço do fazer” - objeto do tema -, a Casa Thomas Jefferson convida professores e bibliotecários para assistir esse conjunto de palestras em seu Makerspace, onde fará a projeção da transmissão, seguida de um tour pelo espaço.

Para inscrever-se clique no link: https://goo.gl/forms/F6rwBQUhsK5cJdp12

 
Preencha o formulário abaixo para assistir no Makerspace da Casa Thomas Jefferson o ciclo de palestras em comemoração ao Dia do Bibliotecário, transmitidas pelo Consulado Geral dos EUA no Rio de Janeiro. 13/03/2017 (SEG) - a partir da 14h CTJ Makerspace Casa Thomas Jefferson - Asa Norte SGAN 606 - Conjunto B www.thomas.org.br/makerspaceEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Fone: (61) 3442-5594

 

VAGAS LIMITADAS.

 

LOCAL:

CTJ Makerspace

Casa Thomas Jefferson - Asa Norte

SGAN 606 - Conjunto B

www.thomas.org.br/makerspace

 
On November 24th, 2016, Rio de Janeiro hosted at Museu do Amanhã and Pier Mauá The Green Nation Fest…

 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fone: (61) 3442-5594

Se você não está em Brasília ou não pode comparecer à Casa Thomas Jefferson, acesse a página do Consulado AQUI para acompanhar o evento. O link da transmissão estará disponível no dia do evento, uma hora antes do início da sessão (13 de Março de 2017, 13hs). Acesse a página do Consulado para muito aprendizado e conexão!

 

PROGRAMA

14:00 Abertura

Beata Angelica - Consulado Geral dos EUA no Rio de Janeiro

Sarah Borenstein - Diretora Espaços Americanos para Brasil e Paraguai-Embaixada EUA Brasil

Elisa Borges - Superintendente Acadêmica-IBEU Rio de Janeiro

14:15 Espaços Americanos no Brasil: muito mais que “Espaços”

Sarah Borenstein - Departamento de Estado EUA/Diretora Espaços Americanos para Brasil e Paraguai

15:00 Transformação e Conexão entre Bibliotecas: do silêncio à usina de ideias para motivar mentes criativas.                                                                                                                                           

Daniela Lyra &   Soraya Lacerda - Casa Thomas Jefferson - Brasília

15:30 Realidade Virtual em Sala de Aula: o mundo em nossas mãos.

Roberta Freitas - IBEU - Rio de Janeiro

16:00 Escola criativa, necessidades e oportunidades de transformação.

Hozana Cavalcante Meireles  & João Gabriel Santos - FIRJAN & SENAI RIO.

16:40 Projeto Biblioteca Itinerante

Maria Paula Cruz - Jovem Embaixadora  2017

 

 

Presidente da ABDF, Ricardo Crisafulli Rodrigues, entrega a presidenta Eleita de IFLA, Glória Pérez - Salmerón, o convite oficial para compor o CTC do IBICT.

Sobre o CTC

O Conselho Técnico Científico (CTC) é um órgão que traça as diretrizes maiores do IBICT ao encaminhamento das suas ações. As reuniões são realizadas para acompanhar técnica e cientificamente a unidade de pesquisa do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Sobre Glòria Pérez-Salmerón

Foi diretora da Biblioteca Nacional da Espanha (BNE). Ela é Presidente da Federação Espanhola de Sociedades de Arquivista , Bibliotecários , Documentalistas e Museologia (FESABID) e eleita presidente da Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias.

 

Quarta, 09 Março 2016 14:12

Treinamento para bibliotecários

A Solis, criadora e mantenedora do software GNUTECA, está promovendo uma campanha de massificação do uso do produto, mantendo o respeito aos padrões MARC 21 e licenciamento GPL (software livre) no produto.

Parte dessa estratégia é levar até os bibliotecários um treinamento na modalidade EAD, que dê uma visão global do produto e o habilite para uso da ferramenta. A carga horária estimada é de 40 horas/aula.

Todo o projeto está sendo patrocinado pela Solis, que irá disponibilizar um ambiente de treinamento e interação entre os profissionais da área e nossos consultores.

A ABDF vem, por meio de sua resolução salarial 2015  estabelecer a recomendação salarial mínima aos bibliotecários em exercício no Distrito Federal, devidamente registrados no Conselho Regional de Biblioteconomia 1ª Região - CRB1 e orientar os seus empregadores.

Leia a resolução completa em Legislações.

Sexta, 02 Outubro 2015 12:54

Resolução Salarial 2015

A Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal - ABDF usando das prerrogativas que lhe confere o Estatuto e considerando: ser o bibliotecário profissional da informação de conformidade com a Classificação Brasileira de Ocupações do MTE, de nível superior, de caráter liberal e a Biblioteconomia e Documentação encontrarem-se na Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE, como atividades ligadas ao patrimônio cultural e ambiental, exercidas nas bibliotecas de todos os tipos, salas de leitura, áudio e projeção, destinadas a servir o público em geral, compreendendo ainda à gestão de bibliotecas, conforme item 9101-5/00 da referida CNAE orientar os bibliotecários e seus empregadores.

RESOLVE:

Art. 1 - Estabelecer a seguinte recomendação salarial mínima aos bibliotecários em exercício no Distrito Federal, devidamente registrados no Conselho Regional de Biblioteconomia 1ª Região - CRB1:

 

BIBLIOTECÁRIO JÚNIOR

a) Salário base mensal mínimo para uma carga horária de 40 horas semanais:

R$ 2.660,00 – (bibliotecário recém-formado)

 

BIBLIOTECÁRIO PLENO

b) Salário base mensal mínimo para uma carga horária de 40 horas semanais:

R$ 3.500,00 – (bibliotecário a partir de 02 anos de experiência)

 

BIBLIOTECÁRIO SÊNIOR

c) Salário base mensal mínimo para uma carga horária de 40 horas semanais:

R$ 4.341,00 – (bibliotecário a partir de 06 anos de experiência)

 

BIBLIOTECÁRIO ESPECIALISTA

d) Chefia imediata da Biblioteca (pós-graduado) ____________________ R$ 4.901,00

e) Direção de Biblioteca/Centro de Documentação (pós-graduado) ______ R$ 5.742,00

Art.2 – Estabelecer a seguinte recomendação para outras atividades desempenhadas pelo bibliotecário:

 

BIBLIOTECÁRIO CONSULTOR

SALÁRIO HORA SEM VÍNCULO EMPREGATÍCIO

Consultoria e assessoria: diagnóstico e projeto; organização/implantação/manutenção (de bibliotecas, centros de informação e sistemas de informação/base de dados) = R$ 84,00 hora.

Treinamento/cursos de aperfeiçoamento = R$ 39,00 a R$ 132,00 hora/aula

 

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

Elaboração de ficha catalográfica na fonte = R$ 56,00

Levantamento bibliográfico até 15 referências bibliográficas = R$ 56,00

Indexação de periódico = R$ 42,00 (por artigo)

Elaboração de índice = R$ 5,00 por página

Normalização de referências = R$ 3,00 por título referenciado

Normalização de documento completo (compreendendo preenchimento de solicitação de ISBN ou ISSN; ficha catalográfica de catalogação na fonte; normalização dos elementos: Capa/ Primeira capa / Segunda capa / Terceira capa / Quarta capa/ folha de rosto - ABNT-NBR-6029/2006/ Expediente/ editorial; sumário; numeração e legenda bibliográfica; normalização dos artigos - ABNT-NBR 6022/2003; normas de apresentação tabular do IBGE) = R$ 630,00.

Processamento técnico por unidade: compreendendo a catalogação, classificação, número do autor (Cutter), indexação, digitação para a inclusão na base de dados e etiquetagem do documento = R$ 9,00 a R$ 32,50, dependendo da quantidade de documentos para processamento técnico.

Art. 3 - Os honorários deverão ser sempre estabelecidos mediante contrato, acordados e assinados por ambas as partes.

Art. 4 - Os valores aqui recomendados são sugestões de preço mínimo. É de inteira responsabilidade de cada Bibliotecário a avaliação do trabalho a ser desenvolvido e a forma de negociação com o cliente, levando-se em conta seu nível de experiência e qualificação profissional.

Art. 5 – Para o auxiliar de biblioteca, devidamente certificado com curso de Auxiliar de Biblioteca da ABDF, a faixa salarial inicial é de R$ 1.120,00 a R$ 1.680,00 mensais, dependendo da experiência e qualificação profissional.

Art. 6 – O empregado que trabalha 8 (oito) horas diárias, terá direito a uma ajuda alimentação de R$ 19,00 (dezenove reais), ficando o empregador desobrigado quando já for fornecida no local de trabalho, ou através de outro sistema.

 

RICARDO CRISAFULLI RODRIGUES

Presidente da ABDF

O objetivo do projeto é explorar as possibilidades de interação entre o livro, o toque, o folhear e a história. Segundo a coordenadora de Atendimento, Programação e Extensão, Ana Cristina Mischiati, o projeto tem também o intuito de oportunizar às mães e às crianças um ambiente diferente e a proximidade do bebê com o livro. 

A contação de história irá utilizar os livros infantis selecionados e irá ilustrar por meio de brinquedos, dedoches e desenhos que remetam aos personagens dos livros. No final da sessão, as mães poderão realizar a hora da amamentação ou a hora da mamadeira. A duração será de aproximadamente 40 minutos. 

Os interessados em obter mais informações sobre o projeto, incluindo as próximas datas, podem ligar para 3371-6550 ou entrar em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Mais informações, com a coordenadora de Atendmento, Programação e Extensão, Ana Cristina Mischiati, pelo telefone 3371 -6500.

Biblioteca tem o objetivo de integrar a comunidade e efetivar a cidadania, diz o idealizador da campanha o professor Anízio da Costa, que arrecada livros para a biblioteca do Condomínio Privê, em Ceilândia, Distrito Federal.

O professor conta que a campanha começou por incentivo de uma colega de trabalho. O condomínio é uma comunidade muito carente, ressalta o professor, e esta biblioteca vai ajudar muito os moradores do local, em especial as crianças.

Anízio da Costa defende que os pais devem vigiar mais os filhos na execução dos trabalhos escolares, porque a Internet facilita muito, mas a criança acaba não tomando conhecimento profundo porque copia tudo, enquanto que o livro traz muito conhecimento.

Com parceria da Administração de Ceilândia, as pessoas podem deixar os livros numa caixa de coleta existente na sede da Administração ou podem ligar nos telefones (61) 4141-3494 ou 9111-2508, para doar qualquer tipo de livro e até revistas, que terão valor para as crianças recortarem para fazer seus trabalhos escolares. As apostilhas também serão bem vindas à biblioteca do Condomínio Privê em Ceilândia.

Confira as informações neste entrevista ao Revista Brasília, com o jornalista Miguelzinho Martins, na Rádio Nacional de Brasília

1º - Leia os instrumentos de avaliação do MEC, principalmente a Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007 - Institui o e-MEC, sistema eletrônico de fluxo de trabalho e gerenciamento de informações relativas aos processos de regulação da educação superior . (Portaria Normativa nº 23, de 1 de dezembro de 2010) (Republicada em 29 de dezembro de 2010) – ATENÇÃO Art. 32 § 2º.

Obs: Essa portaria é muito importante que o bibliotecário conheça e consulte sempre que necessário, lá fala sobre os documentos que devem está impressos na biblioteca e também disponível no site da instituição.

2º - Acesse o site do INEP, lá você vai encontrar muitas informações importantes inclusive pode baixar os instrumentos normativos(http://portal.inep.gov.br/superior-condicoesdeensino-manuais.)

Obs: Esses instrumentos são muito importantes, pois a avaliação será baseada neles e também em toda a documentação que foi postada no sistema do MEC pelo PI - pesquisador institucional.

Leia os instrumentos e você terá uma boa noção de como deve preparar a biblioteca para a visita. Atente-se para as bibliografias, veja se tem todos os títulos e se a quantidade existente no acervo corresponde com o nº exigido pelo MEC.

3º - Prepare uma pasta com a documentação da biblioteca para o caso de solicitarem ( Regulamento da biblioteca, Política de atualização do acervo, Relatório de gestão, Bibliografia x quantidade de exemplar no acervo, relatório dos periódicos existentes e as quantidades dos mesmos).

Concorda com essas dicas? Achou algum erro? Fale conosco lá no facebook!

Você sabe o que é o Livro Vermelho? E uma espécie ameaçada? Como é feita a Lista de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção? Quais são os principais riscos para a sobrevivência dos animais na natureza e o que pode ser feito para protegê-los?

No Livro Vermelho das Crianças você encontrará as respostas para essas e outras questões. Com lançamento previsto para o Dia Mundial do Meio Ambiente, a publicação do Canal Ciência, portal de divulgação científica do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), com cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), objetiva familiarizar as crianças com a temática que envolve a proteção da fauna brasileira ameaçada de extinção e popularizar a ciência como ferramenta para a conservação da natureza.

Usando linguagem simples e desenhos feitos por 76 crianças de diversas regiões do Brasil, a maioria delas participantes do Concurso de Desenhos Infantojuvenis Animais em Perigo, o Livro Vermelho apresenta a fauna brasileira como protagonista de histórias capazes de despertar a afetividade no leitor e reforçar a relação de equilíbrio entre a fauna e o meio ambiente. Para o jornalista André Trigueiro, que resenhou a obra, “os autores são movidos pelo mais nobre dos esforços na área da comunicação: levar às crianças a informação capaz de inspirar uma nova atitude em favor da vida.”

Os leitores vão se divertir com histórias de 50 bichos ameaçados de extinção no Brasil. Tem o bate-papo entre Messi e Neymar no ninho da ararajuba, as reflexões filosóficas da aranha-chicote, do peixe-boi-da-amazônia e do cágado Mesoclemmys, o discurso preocupado do rato Juscelinomys, a indignação de Justino, o tubarão-baleia, e os planos de Clodoaldo, a perereca-pintada, para conquistar uma namorada. O leitor também vai se solidarizar com o tamanduá-bandeira vítima de bullying por ser banguelo, entender por que o tatu-canastra é considerado o grande engenheiro da mata e os araçaris e sauins-de-coleira importantes dispersores de sementes. E, claro, não podia faltar a esperança das ararinhas-azuis de que o céu da Caatinga volte a ficar ainda mais azulado com o voo delas.

A obra de Otávio Maia e Tino Freitas traz ainda curiosidades sobre a fauna brasileira, citações de obras dos autores Guimarães Rosa, Helmunt Sick, João Simões Lopes Neto, Marcelo Carneiro da Cunha, Manoel de Barros, Monteiro Lobato, Orlando e Cláudio Villas Bôas e Patativa do Assaré, e desenho feito por um dos filhos de Charles Darwin, provavelmente Francis, no verso de uma das folhas do manuscrito original 'A origem das espécies' (1859). Pesquisadores assumiram o papel de personagens em algumas histórias, uma deferência dos autores ao universo de naturalistas, zoólogos, veterinários e divulgadores científicos que se dedicam ou dedicaram à conservação da fauna brasileira.

Para Otávio Maia, autor e coordenador editorial, “produzir o livro foi tão desafiador e exaustivo quanto escrever ou adequar os textos lúdicos à luz da zoologia, da biologia da conservação e da divulgação científica". Otávio destacou o papel motivador do concurso de desenhos promovido pelo Canal Ciência em 2014, que mobilizou professores, estudantes e escolas – algumas delas ligadas à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) – e revelou talentos promissores, como Pedro, 10 anos, de Niterói, autor de seis ilustrações. “Estou muito contente com o resultado. O livro é ousado, colorido. Nele, há ciência com a alegria sem perder a precisão”, disse Otávio.

Tino Freitas observou que um dos cuidados na concepção do livro foi escrever histórias com um tanto de humor e afeto: “assim, aproximamos os jovens leitores das espécies citadas, semeando conhecimento e aguçando a curiosidade, reforçando o instinto de preservação da fauna brasileira sem apelar para o óbvio, que seria dizer que por culpa nossa chegamos a essa situação extrema. Quem sabe, mudando o discurso, mudamos as atitudes.”

Segundo a diretora do Ibict, Cecília Leite, o Livro Vermelho das Crianças é valioso parceiro da divulgação científica, pois oferece informação e conhecimento capazes de influenciar o leitor sobre questões de relevante interesse da sociedade. “Provavelmente, seja a primeira publicação decorrente da nova lista de espécies ameaçadas de extinção divulgada pelo Ministério do Meio Ambiente no final de 2014. Mais uma vez, o Ibict se compromete em ser vanguarda na produção, socialização e integração do conhecimento científico e tecnológico no país”.

O Livro Vermelho das Crianças não será comercializado. A versão eletrônica está disponível gratuitamente

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT, vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, promoverá em Brasília, de 03 a 06 de agosto de 2015:

5º SEMINÁRIO SOBRE INFORMAÇÃO NA INTERNET e a II SEMINÁRIO INTERNACIONAL
DE PRESERVAÇÃO DIGITAL.

Acesse o site para mais informações:

SINI.SINPRED - http://eventos.ibict.br/index.php/ssin/ssin

 

Página 1 de 68