Sexta, 30 Novembro 2018 14:10

Sócio Remido - Briquet de Lemos

E lá vem textão de novo! Para fechar o mês violeta, vamos contar um pouco da história de um grande personagem da biblio, professor, bibliotecário, pai de rockeiros da banda Capital Inicial, tradutor, livreiro e editor de livros que tem a editora com o seu nome... E com certeza estamos falando de 

Antônio Agenor Briquet de Lemos

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e chapéu

Nascido em Teresina-PI, em 15 de novembro de 1937, o professor Briquet veio para Brasília em 1968, onde iniciou seu trabalho na UnB, mas antes de conhecermos sua trajetória profissional, vamos descobrir como foi que ele chegou até a Biblioteconomia...
O pai de Briquet foi jornalista e tinha uma tipografia na cidade de Teresina, então o professor já nasceu rodeado de informação, ele conta que “antes de ir para escola já sabia montar uma chapa, compor com tipos na tipografia do meu pai” e que quando tinha em torno de 9 a 10 anos criou uma tipografia para ele brincar e fazia literatura de cordel. Mudou-se para o Rio de Janeiro aos 12 anos, e em 1953, aos 15 anos, teve o seu primeiro contato com uma biblioteca, ele foi trabalhar de office boy na biblioteca do Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. Trabalhou durante 8 anos lá e a bibliotecária do hospital o sugeriu que fizesse o vestibular de biblio na Biblioteca Nacional-BN mesmo sem ter terminado o 2º grau, pois naquele tempo a BN permitia que fizesse o vestibular, desde que a pessoa já trabalhasse em biblioteca, o que era o caso do professor Briquet, assim ele passou no vestibular e começa sua trajetória na Biblioteconomia... 
Em 1957 recebeu os dois diplomas: bacharel em Biblioteconomia e do 2º grau. Mesmo formado o professor tentou outras profissões, pois não havia concurso para bibliotecário e não tinha certeza se queria seguir nessa profissão, assim pensou em ser diplomata, mas foi reprovado na prova do Instituto Rio Branco, então tentou o vestibular para Ciências Sociais na Faculdade de Filosofia e Centros de Letras do Estado do Rio de Janeiro, atual UERJ, ele passou e fez 2 anos do curso, porém desistiu e passou no processo seletivo para bibliotecário no Centro Pan-americano de Febre Aftosa em 1961. Assim seu primeiro trabalho após o diploma foi nessa biblioteca especializada atuando como bibliotecário e editor ajudando nas publicações do Centro de Febre Aftosa. 
Durante o seu curso na BN Briquet conheceu sua esposa Lúcia que também fazia o curso, os dois se casaram em 1960, e o professor conta que esse seu primeiro trabalho como bibliotecário veio no momento certo, pois o salário era muito bom. Os dois tiveram 3 filhos, dois meninos e uma menina. Os meninos fazem parte da banda Capital Inicial, Felipe Lemos (baterista), e Flávio Lemos (baixista). O professor morou no RJ até os 30 anos. 
Mudou-se para Brasília em 1968 a convite de Edson Nery da Fonseca para atuar como professor na UnB, onde ministrou a matéria de Introdução à Biblioteconomia. O professor conta que “por duas vezes a Universidade de Brasília concedeu-me licença para trabalhar em outros órgãos, primeiro, no Ministério da Saúde, com a finalidade de organizar seu Centro de Documentação. Depois, no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), para ser seu diretor.” Em 1976 foi para Londres fazer seu mestrado. 
Em 1989 o professor recebe o convite para ser diretor da Editora da UnB e lá permanece até sua aposentadoria em 1993. Além de bibliotecário e professor, Briquet também foi jornalista do Jornal do Brasil por um curto período. 
Assim que se aposentou o professor e sua esposa fundaram a editora Briquet de Lemos que posteriormente se transformou também em livraria. Em 2017 a editora Briquet de Lemos completa 24 anos.
A editora se especializou em biblioteconomia, ciência da informação e arquivologia, traduzindo e publicando importantes obras para nossa área. Briquet diz que "como professor, tinha sofrido na pele a carência enorme de bibliografia em português na área a que dediquei a minha vida. Então, decidi que faria meu caminho por aí." E fez muito bem! Pois traduziu excelentes obras para nosso idioma contribuindo com o acesso ao conteúdo aos estudantes e profissionais. 
A livraria se especializou no segmento das artes, e posteriormente em arquitetura, fotografia, design, gastronomia e culinária. Ele conta que a livraria teve repercussão após a participação em um estande na feira do livro de Brasília no ano de 1995. E por falar em Feira do livro, você sabia que a ideia de fazer a feira na área externa do Pátio Brasil foi do professor Briquet?! Pois é, ele pensou que lá seria um local de fácil acesso ao público, assim os organizadores concordaram com a ideia. 
E por falar em livros... o professor conta que suas primeiras lembranças de leitura são de um livro infantil que contava a história do touro Ferdinando, do autor norte-americano Munro Leaf; conta que adora literatura policial, e que faz leitura de autores como o russo Dostoiévski, os franceses Balzac e Stendhal, mas aquele que sempre tem retorno garantido a sua mesa de cabeceira é Machado de Assis.
Briquet participou da fundação da Associação Brasileira de Profissionais da Informação- ABRAINFO no ano de 2012 ocupando a função de Presidente do Conselho Deliberativo, e desde 2013 exerce a função de membro do conselho deliberativo. 
Finalizamos com a fala de Moreno Barros no Bibliocamp 2015 em que diz: 
“Antônio Agenor Briquet de Lemos tem umas das carreiras mais bonitas e completas da biblioteconomia brasileira. O homem certo, no lugar certo, já fez de tudo nessa vida: bibliotecário, professor, diretor, presidente, fundador, editor, livreiro, pai de rockeiro.”
Briquet já concedeu diversas entrevistas que demonstram sua larga experiência, simplicidade e pensamentos críticos que nos fazem refletir sobre vários aspectos da Biblio, seguem alguns dos links para quem tiver curiosidade... 

http://biblioo.cartacapital.com.br/briquet-de-lemos-2/ 

https://www.bu.ufmg.br/bu/index.php/noticiais/1044-entrevista-colaborativa-com-antonio-agenor-briquet-de-lemos-19112014 

http://blog.crb6.org.br/artigos-materias-e-entrevistas/briquet-de-lemos-da-entrevista-ao-blog-cacadores-de-bibliotecas/ 

http://signodalua.blogspot.com.br/2011/02/reportagem-com-birquet-lemos.html 

https://bsf.org.br/2015/07/26/briquet-de-lemos-em-em-sua-felicidade-clandestina/ 

https://projetolupa.com/feed/briquet-de-lemos-

Briquet de Lemos é um dos Sócios-Remidos daAbdf Bsb